segunda-feira, 21 de abril de 2008

É NESSE LEVA-E-TRAZ QUE EU ME DESCUBRO...

Mas o que é isso? Não há mais choro, nem morte. O que tenho é antes alívio.
Tenho amigos, livros e trago em mim facetas insondáveis. Não tenho tesouros meus, embora eu usasse mesmo mais os dos outros.
Trago em mim um encontro marcado, algo que tinha que acontecer e que aconteceu. É a minha história acontecendo, são os dias e as pessoas que eles trazem e levam. Nunca vi nada que trouxesse e levasse tantas coisas de uma só vez. Eficiência de fazer inveja em qualquer Correio ou Fedex!
E não é que para mim trouxeram boas pessoas! Muito, mas muito melhores do que eu!
Trouxeram também sonhos, tentativas e novas descobertas. E eu tenho que ficar por aí, dando conta de inventar um jeito de lidar com tanta fauna e flora diferente!
São mesmo uns trovadores esses dias. Sempre convidando a gente a acreditar em suas serenatas e trovas diárias. E se não acreditamos nesses dias, se não nos entregamos aos seus caprichos o que nos resta?
O bom é que pelo menos eles têm um senso de humor afinado e adoram uma bela troça.
Esses dias.... Ah! Esses dias e suas troças curiosas... Não é que agora me trouxeram um livro e dois amigos?

Rafael Guerreiro

2 comentários:

René Moraes - Ele mesmo. disse...

;) Valeu Guerreiro... bem feito e emocionante!
Abração!
Ps: vários livros e dois amigos hahahahah

Luis Gustavo Cardoso disse...

Mon Dieu de la France!

Já estava feliz antes de acabar de ler...

abraço